HR
PowerDMS

Você é funcionário do Condado de Larimer? Veja todas as políticas que dizem respeito a você em PowerDMS.

OBJETIVO:  Esta Política destina-se a descrever como o Condado conduzirá a administração de benefícios e questões relacionadas. Esta Política servirá para informar os colaboradores e orientá-los quanto aos benefícios que lhes são proporcionados pelo Município (referência G).

ESCOPO:  Esta Política e Procedimento se aplica a todos os funcionários do Condado de Larimer, funcionários do Gabinete do Promotor Distrital, Oitavo Distrito Judicial e funcionários do Gabinete do Xerife do Condado de Larimer.

RESPONSABILIDADE:  O Diretor de Recursos Humanos administra esta Política.

REQUISITOS ESPECÍFICOS:

  1. Uso adequado dos benefícios
  2. Concessão de benefícios por regulamentos ou políticas

SEÇÃO DE REVISÃO (Mudanças significativas da política anterior):

  • Gabinetes atualizados
  • Seção IV, C
  • Seção V, AK
  • Seção VI

 

POLÍTICA E PROCEDIMENTO:

I. POLÍTICA GERAL: Os benefícios fornecidos pelo Condado de Larimer são projetados para aumentar o pacote de remuneração total do funcionário além do componente salarial, para criar um pacote de emprego atraente e ajudar a atingir um alto nível de satisfação do funcionário.

II. DEFINIÇÕES:

A. BENEFÍCIOS FUNCIONÁRIOS ELEGÍVEIS: Os funcionários nas seguintes categorias de emprego são elegíveis para cobertura de benefícios e licença remunerada, exceto quando especificamente isentos. Eles serão referidos como Funcionários Beneficiados para os fins desta política.

1. FUNCIONÁRIOS REGULARES: Esses funcionários são elegíveis para todas as coberturas de benefícios e todas as formas de licença remunerada, exceto quando especificamente isentos.

uma. Tempo Integral Regular: Funcionários com jornada padrão de 40 horas semanais.
b. Tempo parcial regular: Funcionários com jornada padrão de 20 a 39 horas por semana. As taxas de acúmulo de férias são rateadas.

2. OFICIAIS NOMEADOS (referência J)

3. FUNCIONÁRIOS ELEITOS: Todos os funcionários eleitos que estão na folha de pagamento do Condado.

4. EMPREGADOS DE PRAZO LIMITADO (deve referir-se à Política de Condições de Emprego).

5. FUNCIONÁRIOS REINSTITUÍDOS: Se um Funcionário Beneficiado desligar-se do Condado e for recontratado, o acúmulo de benefícios recomeça como um funcionário recém-contratado e conforme legalmente designado. O único benefício restabelecido é a condição de vesting no plano de aposentadoria compulsória. Uma exceção é para funcionários reintegrados após dispensa em determinadas circunstâncias (referência K).

B. FUNCIONÁRIOS TEMPORÁRIOS: Os funcionários temporários não são elegíveis para coberturas de benefícios ou licença remunerada, exceto aqueles benefícios legalmente obrigatórios. Em certas circunstâncias, férias remuneradas poderão ser permitidas se aprovadas antecipadamente pelo Tomador de Decisões. Os funcionários temporários são elegíveis para acumular licença médica de acordo com a Lei de Famílias e Locais de Trabalho Saudáveis ​​do Colorado.

III. DATA DE VIGÊNCIA DOS BENEFÍCIOS: Se a data de contratação de um funcionário for entre o dia 1º e o dia 15 do mês, os benefícios entrarão em vigor no primeiro dia do mês seguinte. Se a data de contratação for dia 16 do mês ou posterior, os benefícios do empregado entrarão em vigor no primeiro dia do segundo mês seguinte. (Por exemplo, se o emprego começar de 1 a 15 de março, a cobertura do seguro entrará em vigor em 1º de abril; se o emprego começar de 16 a 31 de março, a cobertura entrará em vigor em 1º de maio.) 401(a) as deduções do plano de aposentadoria começam no primeiro contracheque do funcionário. Os acréscimos de férias e doenças do funcionário começam no primeiro período de pagamento integral trabalhado por um funcionário.

XNUMX. TIPOS DE BENEFÍCIOS:

A. APÓLICES DE SEGURO DE GRUPO DE EMPREGADOS: O Condado oferece uma variedade de apólices de seguro de grupo para Funcionários Beneficiados. Os termos e condições de cada apólice de grupo separada são regidos pelo contrato específico para cada apólice.

B. PLANO DE APOSENTADORIA: Os termos e condições do plano de aposentadoria do Condado são regidos pelo Documento do Plano de Aposentadoria, conforme adotado pelo Conselho de Aposentadoria do Condado de Larimer e pelo Conselho de Comissários do Condado.

1. Como condição de emprego, todos os Funcionários Beneficiados devem participar do plano de aposentadoria 401(a) do Condado no momento da contratação.

2. O empregado contribui com percentual do salário bruto por meio de desconto em folha de pagamento; o Condado corresponde a essa contribuição. A contribuição aumenta com os anos de serviço. Uma vez que um funcionário é um participante do plano de aposentadoria 401(a) do Condado, ele também pode fazer contribuições voluntárias após impostos para o plano por meio de dedução na folha de pagamento.

C. PROGRAMA DE COMPENSAÇÃO DIFERIDA AUMENTADA DE DEPUTADOS DO XERIFE: O Condado irá igualar os diferimentos de renda por funcionários elegíveis do Xerife e/ou do Departamento de Recursos Naturais de acordo com as disposições estabelecidas. Veja o Acordo de Adoção 457(b) para detalhes (referência F). 

D. COMPENSAÇÃO DOS TRABALHADORES: Todos os funcionários do Condado de Larimer são cobertos pela Lei Estadual de Compensação dos Trabalhadores para lesões ou doenças sofridas durante o trabalho. Consulte a Política de Compensação dos Trabalhadores para obter detalhes (referência B).

V. TIPOS DE LICENÇA: O Condado oferece vários benefícios de licença a todos os Funcionários Beneficiados, exceto quando especificamente isentos.

Os seguintes tipos de licença são descritos nesta política:

  • Licença Administrativa
  • Licença de luto
  • licença clínica
  • Saída de emergência
  • Férias
  • Licença do Júri
  • Licença Pessoal Sem Remuneração
  • Licença militar
  • Atestado médico
  • Licença médica sem remuneração
  • Saída de férias
  • Licença para votação

A. LICENÇA ADMINISTRATIVA: O Tomador de Decisões, individualmente, pode conceder uma quantidade razoável de tempo longe do trabalho por justa causa. Exemplos de “justa e suficiente causa” incluem, mas não estão limitados a, tempo ausente para um evento patrocinado pelo condado e para reconhecer um funcionário por trabalhar em um nível excepcionalmente alto e/ou trabalhar um número excepcionalmente alto de horas acima do normal horário de trabalho. Um tomador de decisão pode conceder até cinco dias por funcionário por ano. Para períodos de afastamento superiores a cinco dias, antes da concessão da licença administrativa, o Tomador de Decisão deverá obter a aprovação do Diretor de Recursos Humanos ou pessoa designada. A licença administrativa não é paga ao empregado após o término do contrato de trabalho.

B. LICENÇA NA CLÍNICA: A licença na clínica é concedida a Funcionários Beneficiados, incluindo funcionários temporários que recebem benefícios sob o Affordable Care Act, que estão inscritos no seguro de saúde do Condado para uso da The Wellness Clinic ou para participar de um evento de triagem patrocinado pelo Condado. O Tomador de Decisões ou pessoa designada pode exigir que um funcionário forneça a documentação.

1. A licença clínica só pode ser usada por funcionários elegíveis para consultas (pessoais ou virtuais) com qualquer provedor na The Wellness Clinic para casos de doença, lesão ou outros assuntos médicos e preventivos relacionados à saúde, incluindo tempo razoável de viagem de e para a clínica. Se um funcionário voltar para casa devido a doença após a consulta clínica, o funcionário pode usar outra forma apropriada de licença para cobrir o tempo de trabalho perdido adicional. A licença clínica não está disponível para uso dos funcionários para levar seu cônjuge ou filho a consultas na The Wellness Clinic. Para esses compromissos, o funcionário pode usar licença médica.

2. Funcionários qualificados podem usar licença clínica para participar de um evento de triagem patrocinado pelo condado. Exemplos incluem triagem biométrica no local, vacinas contra gripe e exames de mamografia.

C. LICENÇA POR LUTO: Um supervisor ou gerente pode conceder a um funcionário até três dias úteis de licença por luto por ocorrência no caso de falecimento de um familiar imediato ou colega de trabalho de um funcionário.

O membro imediato da família é definido da seguinte forma:

  • Cônjuge, pais, filhos (nascidos e abortados), irmãos, avós, netos, parceiro em uma união civil, parceiro doméstico (incluindo enteados, adotivos e parentes por afinidade) e relacionamentos equivalentes de um parceiro de união civil ou parceiro doméstico, ou qualquer pessoa para quem o funcionário ou parceiro do funcionário fornece cuidados diários e suporte financeiro.
  • Tias, tios, primos, sobrinhos e sobrinhas.

O empregado deve solicitar o afastamento ao seu superior hierárquico ou superior, que pode aprovar ou negar o pedido. Se o funcionário solicitar uma folga adicional além do subsídio inicial de três dias de trabalho, o Tomador de Decisões ou pessoa designada poderá autorizar um tempo adicional de licença de emergência, desde que tal tempo adicional seja concedido de forma equitativa. Se o pedido de licença de emergência do funcionário for negado, o funcionário poderá usar a licença sem remuneração ou outras formas apropriadas de licença remunerada com a aprovação do Tomador de Decisões.

D. LICENÇA DE EMERGÊNCIA: Esta política não tentará listar especificamente todos os motivos pelos quais a licença de emergência pode ser autorizada pelo Tomador de Decisões. O Tomador de Decisão deve ser conservador na concessão de licença emergencial. Em caso de dúvida quanto à adequação da concessão de licença emergencial, o Tomador de Decisão deverá consultar o Departamento de Recursos Humanos.

1. Mau tempo:

Quando for anunciado que os escritórios do Condado de Larimer terão um início atrasado ou serão fechados para funcionários não essenciais, o Tomador de Decisões ou pessoa designada poderá conceder Licença de Emergência programada e não remota aos funcionários.

2. Danos às Instalações do Condado Licença:

Os funcionários têm direito a licença se danos às Instalações do Condado como resultado de um Desastre ou Emergência declarado oficialmente impedirem o funcionário de trabalhar.

3. Licença de resposta a emergências como parte de uma organização de resposta a emergências:

Os funcionários podem receber licença do trabalho pelo Tomador de Decisões ou pessoa designada para participar como membro não remunerado de uma organização de resposta a emergências aprovada ou para o treinamento necessário para participar de respostas de emergência como parte de tal organização. Os tomadores de decisão ou designados podem autorizar tais ausências por até 10 dias úteis por ano civil. Exemplos desse tipo de trabalho voluntário de emergência incluem serviço de patrulha aérea civil, serviço de busca e salvamento, participação como membro de um corpo de bombeiros voluntário, serviço de resgate em mergulho e outras atividades semelhantes não remuneradas. Pedidos de licença acima de 10 dias úteis requerem a aprovação do Gerente do Condado ou Funcionário Eleito, conforme apropriado.

No início de seu emprego ou ao ingressar em uma organização de resposta a emergências, um funcionário deve notificar o Tomador de Decisões ou pessoa designada caso precise solicitar folga para responder a uma situação de emergência. Isso permitirá que o tomador de decisão ou designado tenha tempo suficiente para determinar se a organização para a qual o funcionário fornecerá assistência é uma organização legítima de resposta a emergências dentro do objetivo desta política.

4. Licença de Proteção a Vítimas:

a. Os funcionários têm direito a até três dias de licença em qualquer período de 12 meses, se tiverem sido vítimas de abuso doméstico, o que inclui perseguição, agressão sexual ou qualquer outro crime relacionado a abuso doméstico. Esta forma de licença só pode ser utilizada para os seguintes fins decorrentes dos crimes acima identificados:

  1. Buscando uma ordem de restrição civil para prevenir o abuso doméstico;
  2. Obtenção de atendimento médico ou aconselhamento de saúde mental ou ambos para o funcionário ou para os filhos do funcionário para lidar com lesões físicas ou psicológicas resultantes do ato de violência doméstica, perseguição, agressão sexual ou outro crime envolvendo violência doméstica;
  3. Tornar a casa do funcionário segura do autor do ato de violência doméstica, perseguição ou agressão sexual ou outro crime que envolva violência doméstica ou procurar nova moradia para escapar do referido agressor; ou
  4. Buscar assistência jurídica para tratar de questões decorrentes do ato de violência doméstica, perseguição ou agressão sexual ou outro crime envolvendo violência doméstica; e/ou comparecer e se preparar para procedimentos judiciais decorrentes do ato ou crime.

b. Os funcionários podem usar até três dias de licença de emergência primeiro e depois fazer uso de outras formas apropriadas de licença.

c. Exceto em casos de perigo iminente para a saúde ou segurança do empregado ou de seus dependentes, o empregado que se ausentar do trabalho por qualquer dos motivos previstos nesta política deverá comunicar com antecedência ao superior hierárquico ou gerente a necessidade de afastamento . O aviso prévio deve ser fornecido assim que o funcionário souber ou razoavelmente esperar que ele precisará se ausentar.

d. As informações relacionadas ao uso desse tipo de licença por um funcionário devem ser mantidas em sigilo.

5. Outras licenças de emergência

Um Tomador de Decisões pode conceder licença de emergência a um funcionário para outras emergências não identificadas nesta política, desde que tal tempo seja concedido de forma equitativa. Se o pedido de licença de emergência do funcionário for negado, o funcionário poderá usar outras formas apropriadas de licença remunerada com a aprovação do Tomador de Decisões.

E. FÉRIAS: Os empregados beneficiados recebem 11 férias remuneradas por ano civil. Para efeito de folha de pagamento, o feriado é considerado uma jornada de trabalho de oito horas para os empregados em tempo integral, e rateado para os empregados beneficiados com menos de 40 horas, conforme indicado abaixo.

SITUAÇÃO DE EMPREGO

HORAS DE FÉRIAS GANHADAS
De tempo integral 8.00
30 - Horário 39 7.00
20 - Horário 29 5.00

1. As férias serão recebidas quando um funcionário estiver em situação remunerada por pelo menos metade das horas de trabalho regularmente programadas no período de pagamento em que ocorre um feriado reconhecido no Condado.

2. Cronograma de Feriados:

A maioria dos escritórios do Condado fecha nos feriados designados. Quando um feriado cai no sábado, ele será observado na sexta-feira anterior. Quando um feriado cair no domingo, ele será observado na segunda-feira seguinte. Os seguintes dias foram designados como feriados municipais:

FERIADO OBSERVADO

Dia de Ano Novo
Dia de Martin Luther King
Dia do Presidente
Memorial Day
Juneteenth
Dia da Independência
Dia do Trabalho
Dia dos veteranos
Thanksgiving Day
Dia depois do Dia de Ação de Graças
Dia de Natal

Janeiro 1
3ª segunda-feira de janeiro
3ª segunda-feira de fevereiro
Última segunda-feira de maio
junho de 19
Julho de 4
1ª segunda-feira de setembro
Novembro de 11
4ª quinta-feira de novembro
Sexta-feira depois da 4ª quinta-feira de novembro
Dezembro 25

3. Feriados do Gabinete do Xerife:

Funcionários regulares de 28 dias, funcionários da sala de controle, especialistas em reservas de prisão e operadores de comunicações de emergência recebem 3.4 horas de férias por período de pagamento, em vez de receber um dia de folga remunerado nos feriados. Todos os outros funcionários do Gabinete do Xerife ganham e tiram férias de acordo com o cronograma acima na Seção VE2.

4. Feriado alternativo: 

uma. Se um supervisor ou gerente precisar continuar as operações em qualquer um dos feriados fixos do condado, o supervisor ou gerente também deverá.

1) conceder um dia de folga alternativo (feriado diferido) para observar o feriado a qualquer funcionário elegível que seja obrigado a trabalhar no feriado observado ou
2) pagar a qualquer empregado elegível que seja obrigado a trabalhar no feriado pelas horas efetivamente trabalhadas e pelas horas do feriado observado.

b. Um funcionário pode ser autorizado a adiar um feriado observado no qual não trabalhou se o funcionário tiver horas efetivamente trabalhadas suficientes para completar a semana de trabalho programada.

5. Limite Máximo de Transferência: O limite máximo de transferência para saldos de férias (acumulados e diferidos) é de 32 horas para os Beneficiados em tempo integral. Uma transferência máxima proporcional será aplicada aos Funcionários Beneficiados de meio período equivalentes a quatro (4) dias úteis na taxa de acúmulo de feriados de meio período que estão recebendo em 31 de dezembro de cada ano civil. O saldo de férias de um funcionário que exceda o limite máximo de transferência será perdido em 31 de dezembro de cada ano civil.

SITUAÇÃO DE EMPREGO HORÁRIO MÁXIMO DE FÉRIAS TRANSPORTADO
Full Time 32.0
30 - Horário 39 28.0
20 - Horário 29 20.0

6. Demissão de funcionários: Após a rescisão, os Funcionários Beneficiados recebem por todas as férias não utilizadas até o limite máximo de transferência. 

F. LICENÇA DO JÚRI:

1. Os Colaboradores Beneficiados têm direito a licença por júri não superior a 20 dias úteis durante o ano civil. Para fins de licença do júri, um “dia útil” é definido como o número de horas que um funcionário esteve ou teria trabalhado em um dia perdido devido ao serviço do júri. Os funcionários podem usar o acúmulo de férias ou licença sem remuneração após os 20 dias úteis iniciais da licença do júri. Os funcionários podem reter todos os honorários do júri pagos por um tribunal.

2. Os trabalhadores temporários que estivessem escalados para trabalhar nos primeiros três dias de serviço de júri receberão a remuneração que receberiam se não tivessem sido chamados para o serviço de júri. Após os primeiros três dias de serviço como júri, os funcionários temporários podem receber a folga necessária para servir, mas esse tempo não é remunerado pelo Condado.

3. O Condado não privará um funcionário chamado para o serviço de júri do seu direito ao emprego ou benefícios; nem assediar, ameaçar ou coagir um funcionário porque o funcionário recebe uma intimação de jurado, responde ou cumpre qualquer obrigação ou eleição de serviço de jurado. 

G. LICENÇA MILITAR: O Condado de Larimer cumpre os regulamentos estaduais e federais aplicáveis ​​(referência G) na concessão de licença militar remunerada aos Funcionários Beneficiados.

1. Notificação: Os membros do serviço são obrigados a fornecer aviso prévio por escrito ou verbal ao seu empregador para todos os deveres militares, a menos que a notificação não seja razoável; ou impedido por necessidade militar.

2. Licença Militar Remunerada: Qualquer Funcionário Beneficiado que seja membro de uma unidade de reserva militar organizada do Governo dos Estados Unidos e esteja em serviço militar ativo ou em treinamento receberá, por ano civil, um máximo de 15 dias úteis de licença remunerada, incluindo tempo de viagem necessário. Para fins de licença militar, um “dia útil” é definido como o número de horas que um funcionário estava ou teria sido escalado para trabalhar em um dia perdido devido ao serviço militar ativo ou treinamento. O funcionário pode manter o salário normal do condado e o salário militar.

3. Licença Militar Sem Remuneração: Se o período de serviço uniformizado de um funcionário exceder o período de Licença Militar remunerada disponível e/ou qualquer licença acumulada que o funcionário decida usar, o funcionário terá direito à Licença Militar Sem Remuneração durante o período de serviço uniformizado. . A elegibilidade de um funcionário para licença militar sem remuneração terminará após seu retorno ao trabalho ou após o esgotamento do período de relatório USERRA aplicável.

4. Coberturas de benefícios: Os funcionários que desempenham serviço militar ativo federal por mais de 30 dias podem optar por continuar os benefícios de saúde, odontológico, oftalmológico e de seguro de vida do condado por até 24 meses; entretanto, o funcionário deverá pagar o prêmio integral após os primeiros 30 dias corridos de licença sem vencimento.  

5. Benefícios de Aposentadoria: Os empregados são tratados como se tivessem sido contratados continuamente para fins de aposentadoria. Isso se aplica à aquisição e também à determinação do valor das contribuições mensais.

6. Lei de Licença Médica e Familiar: O tempo de serviço militar ativo federal conta como horas trabalhadas para elegibilidade.

7. Remuneração: O militar que retorna faz jus ao seu valor pré-serviço, ajustado por aumentos por mérito e/ou ajustes de mercado adicionados durante sua ausência.

8. Uso e acúmulo de férias/licença médica: Os membros do serviço militar podem usar férias acumuladas e tempo de compensação enquanto prestam serviço militar. Os funcionários membros do serviço devem estar remunerados por pelo menos metade de suas horas de trabalho regularmente programadas em um período de pagamento para acumular licenças médicas e férias. O funcionário afastado para serviço uniformizado terá receber a taxa de acúmulo de férias programadas aumenta durante o serviço ativo.

  1.  

9. Status probatório: Um funcionário em estágio probatório chamado para o serviço militar é elegível para reemprego de acordo com a política do condado. Quando um funcionário em estágio probatório é reempregado, ele retornará à mesma situação que existia antes do serviço militar. Por exemplo, se um funcionário em estágio probatório de seis meses for chamado para o serviço militar ativo após completar quatro meses de emprego em estágio probatório, ao retornar ao status de trabalho, o funcionário estará em status de estágio probatório pelos dois meses restantes.

10. Direitos de Reemprego: Os militares que regressam devem cumprir as seguintes condições:

uma. Deve ter um emprego no condado (empregos mantidos por um período breve e não recorrente, sem expectativa razoável de continuar por um período significativo, não se qualificam).

b. Deve ter notificado verbalmente ou por escrito ao supervisor antes de deixar o trabalho para treinamento ou serviço militar, exceto quando não for razoável ou for impedido por necessidade militar.

c. Não deve ter excedido o limite cumulativo de 5 anos em períodos de serviço.

d. Deve ter sido dispensado do serviço ativo em condições que não sejam desonrosas.

e. Deve apresentar um relatório ao Condado em tempo hábil ou enviar um pedido de reemprego em tempo hábil. Os limites de tempo são:

  • Serviço militar inferior a 31 dias: Os funcionários devem apresentar-se para reemprego no início do primeiro período de trabalho regular completo, no primeiro dia completo após a conclusão do serviço e expiração de oito horas após o horário para transporte seguro de volta à sua residência.
  • Serviço militar superior a 30 dias, mas inferior a 181 dias: Os funcionários devem apresentar um pedido de reemprego (por escrito ou verbal) no máximo 14 dias após a conclusão do serviço.
  • Serviço militar superior a 180 dias: Os funcionários devem apresentar um pedido de reemprego (por escrito ou verbal) no prazo máximo de 90 dias após a conclusão do serviço.

f. Se um funcionário estiver hospitalizado ou convalescendo de uma doença ou lesão sofrida ou agravada durante o desempenho do serviço, ele deverá comparecer ou apresentar um pedido de reemprego no final do período necessário para a recuperação da doença ou ferida. Este período não poderá exceder dois (2) anos a partir da data de conclusão do serviço. Além disso, o período de dois anos poderia ser prorrogado ainda mais pelo tempo mínimo necessário para acomodar as deficiências do funcionário, conforme definido pela USERRA.

11. Limite de Cinco Anos Definido: Um funcionário não tem direito a reemprego ou outros benefícios se o período cumulativo de ausência para o serviço militar, de um empregador, exceder cinco anos. Oito categorias de serviço estão isentas da limitação de cinco anos. Esses incluem:

uma. Serviço exigido além de cinco anos para completar um período inicial de serviço obrigatório;

b. Serviço do qual o empregado, sem culpa do empregado, não conseguir dispensa no prazo de cinco anos;

c. Treinamento obrigatório para reservistas e membros da Guarda Nacional;

d. Serviço sob uma ordem involuntária ou para ser mantido em serviço ativo durante emergência doméstica ou situações relacionadas à segurança nacional;

e. Serviço sob ordem ou para permanecer na ativa (exceto para treinamento) devido a uma guerra ou emergência nacional declarada pelo Presidente ou pelo Congresso;

f. Serviço ativo (exceto para treinamento) por voluntários que apoiam “missões operacionais” para as quais os Reservistas Selecionados foram ordenados ao serviço ativo sem o seu consentimento;

g. Serviço por voluntários que são ordenados ao serviço ativo em apoio a uma “missão ou requisito crítico” em tempos que não sejam de guerra ou emergência nacional e quando nenhuma convocação involuntária estiver em vigor;

h. Serviço federal por membros da Guarda Nacional chamados pelo Presidente para reprimir uma insurreição, repelir uma invasão ou executar as leis dos Estados Unidos.

H. LICENÇA PESSOAL SEM REMUNERAÇÃO:

1. Licença Pessoal Sem Remuneração (PLWOP) é ​​uma licença não remunerada que pode ser aprovada para ausências para as quais outra forma de Licença Sem Remuneração não é apropriada.

2. Quando solicitado pelo Colaborador Beneficiado, o Decisor poderá conceder até três dias de PLWOP conforme o caso, como por hora ou dia útil. O Condado não assume nenhuma obrigação contratual e o funcionário não tem direito contratual de prolongar o tempo de licença além do exigido pela lei aplicável. O Tomador de Decisões baseará qualquer decisão de conceder ou negar PLWOP nas necessidades de pessoal e outras considerações apropriadas, incluindo os deveres e responsabilidades do funcionário solicitante, o impacto no departamento ou escritório, etc.

3. Se o funcionário estiver em PLWOP por mais de três dias úteis em um período de pagamento, o funcionário deverá enviar sua solicitação de PLWOP por escrito ao seu tomador de decisão ou pessoa designada. O funcionário solicitante deverá indicar o motivo da licença. Antes de conceder o PLWOP, o tomador de decisão ou pessoa designada deve consultar o Diretor de Recursos Humanos ou pessoa designada.

Um período inicial de PLWOP não pode ser aprovado por mais de três meses. Uma prorrogação pode ser aprovada pelo tomador de decisão ou pessoa designada por até três meses por aprovação, mas a licença não pode exceder mais de doze meses contínuos no total.

4. Se um funcionário estiver em PLWOP durante mais de metade das suas horas de trabalho regulares num período de pagamento:

  • o funcionário não acumulará férias, licença médica ou férias; e
  • o funcionário não receberá férias por quaisquer feriados do Condado nesse período de pagamento; e
  • o funcionário deverá usar férias acumuladas suficientes em cada período de pagamento para cobrir o custo de qualquer benefício ou outras deduções apropriadas.

Se um funcionário estiver temporariamente ausente do trabalho devido a uma licença aprovada, a cobertura dos planos de saúde poderá continuar durante essa licença por até um máximo de 12 meses, se ele estiver inscrito antes de gozar a licença. Entre em contato com Recursos Humanos/Benefícios para obter informações sobre restrições à continuação dos seguros de vida e planos de invalidez. O funcionário será obrigado a pagar a parcela paga pelo empregador e a parcela paga pelo funcionário de seus prêmios mensais de seguro enquanto estiver no PLWOP. Se os prêmios não forem pagos, as coberturas caducarão. Após 12 meses de uma licença aprovada, a cobertura poderá continuar através do COBRA se as coberturas tiverem sido mantidas atualizadas.

5. Em geral, os funcionários não precisam esgotar as licenças acumuladas antes de usar o PLWOP. O Tomador de Decisões ou pessoa designada pode exigir que os funcionários esgotem a licença remunerada apropriada antes de usar PLWOP com base em motivos comerciais legítimos e devem consultar o Diretor de Recursos Humanos ou pessoa designada.

6. Qualquer período de PLWOP não constitui uma interrupção no serviço para determinar as taxas de acúmulo de benefícios do funcionário ou a aquisição do funcionário no plano de aposentadoria do Condado.

I. LICENCIATURA: A licença médica remunerada é concedida a todos os Beneficiados.

1. Acumulação de licença médica:

uma. Os funcionários beneficiados acumulam 4 horas de licença médica a cada período de pagamento quinzenal; os funcionários de meio período elegíveis acumulam licença médica proporcionalmente. Os funcionários devem estar remunerados por pelo menos metade de suas horas de trabalho regulares em um período de pagamento para acumular licença médica.

SITUAÇÃO DE EMPREGO ACUMULAÇÃO DE LICENÇA DOCE
Full Time 4.0 horas
horas 30 - 39 3.5 horas
horas 20 - 29 2.5 horas

b. Os Funcionários Beneficiados recém-contratados começarão a acumular licença médica com o primeiro período de pagamento integral do emprego.

c. Não há limite máximo de acumulação colocado em saldos de licença médica.

d. Os funcionários em licença qualificada FMLA (referência D), com ou sem remuneração, ou que estejam ausentes devido a lesão ou doença relacionada ao trabalho continuarão a acumular licença médica durante o período de licença para qualquer período de pagamento em que estejam em situação remunerada por pelo menos metade do período de pagamento.

e. Os colaboradores temporários acumulam 1 hora de licença médica por cada 30 horas trabalhadas, até um máximo de 48 horas por ano. Os funcionários temporários podem gozar no máximo 48 horas de licença médica por ano. Os funcionários temporários que retornarem dentro de 6 meses após a rescisão terão seus saldos de licenças médicas anteriores restabelecidos.

2. Uso de licença médica acumulada:

a. Os funcionários elegíveis podem usar licença médica em caso de doença, lesão ou outras condições médicas, incluindo gravidez e complicações decorrentes, ou quando um funcionário tiver uma doença transmissível, conforme definido pelo Departamento de Saúde do Condado. Os funcionários elegíveis também podem aproveitar a licença médica para comparecer às consultas relacionadas à saúde, incluindo, mas não se limitando a, exames preventivos e de rotina. A licença médica pode ser usada se o funcionário ou membro da família do funcionário tiver sido vítima de violência doméstica, agressão sexual ou assédio criminal, e a licença for para procurar atendimento médico, obter serviços de uma organização de serviços às vítimas, obter aconselhamento ou procurar serviços jurídicos relacionados com violência doméstica, agressão sexual ou assédio criminal.

b. Os funcionários também podem aproveitar a licença médica para atender familiares doentes ou suas consultas relacionadas a cuidados de saúde, incluindo, entre outros, exames preventivos e de cuidados de rotina. Para efeitos desta política de licença médica, os membros da família incluem o cônjuge do funcionário, pais, filhos, irmãos, avós, netos, companheiro em união estável, companheiro doméstico (incluindo parentescos adotivos, adotivos e por parentesco, e relacionamentos equivalentes de um civil companheiro sindical ou companheiro doméstico), ou qualquer pessoa a quem o empregado ou companheiro do empregado forneça cuidados diários e apoio financeiro.

Em consulta com o Diretor de Recursos Humanos, o Tomador de decisões poderá conceder licença médica para cuidar de outros indivíduos não identificados nesta política.  

O Tomador de decisões, conforme apropriado, tem autoridade para exigir que um funcionário apresente prova satisfatória do relacionamento aplicável (ou seja, declaração de casamento sob direito consuetudinário, LCHR-80, anexo 3) ou prova de comparecimento à consulta relacionada a cuidados de saúde.

c. Os colaboradores podem usufruir da licença médica para assistir ao nascimento do filho, para cuidar ou criar vínculo com a criança após o nascimento (dentro de um ano após o nascimento); e para colocação de criança com o empregado para adoção ou acolhimento familiar (dentro de um ano após a colocação).

d. Cuidar de um membro da família cuja escola ou local de assistência tenha sido fechado devido a condições climáticas adversas, perda de energia, perda de aquecimento, perda de água ou outros eventos inesperados; ou para evacuar o local de residência do funcionário devido a condições climáticas adversas, perda de energia, perda de aquecimento, perda de água ou outros eventos inesperados.

e. Os funcionários devem indicar o motivo da solicitação de licença médica para que o tomador de decisões, conforme apropriado, possa determinar se a licença solicitada está coberta pela Lei de Licença Médica e Familiar (referência D).

f. Para qualquer ausência por licença médica de quatro ou mais dias, o tomador de decisões ou pessoa designada, conforme apropriado, pode exigir que um funcionário forneça uma declaração do profissional de saúde confirmando a necessidade médica da ausência.

g. Um gerente ou supervisor pode exigir que um funcionário elegível deixe o trabalho e seja colocado em licença apropriada quando acreditar razoavelmente que o funcionário é incapaz de desempenhar satisfatoriamente suas funções profissionais ou pode colocar em risco a saúde de outros funcionários ou do público devido a doença, lesão, ou um risco de propagação de infecção. 

Depois de cumprir qualquer orientação do parágrafo 2.b, um funcionário que discorde de sua colocação em licença sob esta subseção poderá exercer seus direitos sob o Processo Formal de Solução de Problemas e enviar documentação médica ao seu Tomador de Decisão em apoio a essa discordância (referência C) . Esta não é uma ação lamentável. Em consulta com o Diretor de Recursos Humanos, o Tomador de Decisões analisará as informações enviadas pelo funcionário para determinar se a licença foi apropriada. Se o Tomador de Decisão determinar que a colocação foi apropriada, o funcionário será imediatamente informado. 

Se o tomador de decisão determinar que a colocação não era apropriada:

  1. caso ainda não o tenha feito, o empregado retornará prontamente ao trabalho;
  2. qualquer licença remunerada utilizada será creditada retroativamente no(s) saldo(s) de férias do funcionário e o funcionário será colocado retroativamente em licença remunerada pelo tempo de folga do trabalho; 
  3. caso tenha sido gozada alguma licença sem vencimento, o empregado será colocado retroativamente em licença remunerada pelo afastamento do trabalho; e 
  4. a colocação em licença não pode ser considerada negativa em nenhuma avaliação do empregado.

h. Antes de retornar ao trabalho, o funcionário pode ser obrigado a fornecer documentação de um prestador de cuidados de saúde sobre a capacidade do funcionário de desempenhar satisfatoriamente suas funções profissionais sem colocar em risco a saúde ou a segurança de outros funcionários ou do público.

eu. A licença médica remunerada utilizada não pode exceder o saldo acumulado de licença médica do funcionário no final do período de pagamento atual. 

3. Um funcionário pode ser elegível para licença médica doada para lidar com uma condição médica com risco de vida vivenciada por uma pessoa pela qual o funcionário poderia tirar licença médica de acordo com a política de licença médica, exceto ele próprio. Para solicitar licença médica doada, preencha o Formulário de licença médica doada, LCHR-125 (anexo 2).

4. Licença médica sem remuneração (licença médica):

a. Um funcionário que não é elegível para FML, esgotou o FML, que não deseja usar seus saldos de férias remuneradas e/ou esgotou seus saldos de férias remuneradas necessários para uma ausência médica, pode ser elegível para uma Licença Médica.

b. Para situações de licença médica envolvendo licença qualificada FML, consulte a política FMLA (referência D).

c. Quando solicitado por um Funcionário Beneficiado, o Tomador de Decisões poderá conceder Licença Médica conforme apropriado, como por hora ou dia útil. O Tomador de Decisões baseará qualquer decisão de conceder ou negar uma Licença Médica na natureza da(s) condição(ões) médica(s), necessidades de pessoal e outras considerações apropriadas, incluindo os deveres e responsabilidades do funcionário solicitante, o impacto no departamento ou escritório, etc. 

Se um funcionário estiver em licença médica por mais da metade de suas horas de trabalho regularmente programadas em um período de pagamento: 

  • o funcionário não acumulará férias, licença médica ou férias; e
  • o funcionário não receberá férias por quaisquer feriados do Condado nesse período de pagamento; e
  • o funcionário deverá usar férias acumuladas suficientes em cada período de pagamento para cobrir o custo de qualquer benefício ou outras deduções apropriadas.
  1. Um período inicial de solicitação de licença médica não pode ser aprovado por mais de três meses. Uma extensão pode ser aprovada pelo Tomador de Decisões por até três meses por aprovação, mas a licença não pode exceder mais de doze meses contínuos no total. O Tomador de Decisões baseará qualquer decisão de conceder ou negar uma Licença Médica nas necessidades de pessoal do departamento/escritório e outras considerações apropriadas, incluindo os deveres e responsabilidades do funcionário solicitante, o impacto no departamento ou escritório, etc.
  2. Se um funcionário estiver temporariamente ausente do trabalho devido a uma licença aprovada por motivos médicos, a cobertura dos planos de saúde poderá continuar durante essa licença por até um máximo de 12 meses, se o funcionário estiver inscrito antes de gozar a licença. Entre em contato com Recursos Humanos/Benefícios para obter informações sobre restrições à continuação dos seguros de vida e planos de invalidez. O funcionário será obrigado a pagar a parte paga pelo funcionário de suas deduções de benefícios enquanto estiver em licença médica. O funcionário será obrigado a usar férias acumuladas suficientes em cada período de pagamento para cobrir o custo de qualquer benefício ou outras deduções apropriadas. Se os prêmios não forem pagos, a cobertura caducará. Após 12 meses de uma licença aprovada, a cobertura poderá continuar através do COBRA se as coberturas tiverem sido mantidas atualizadas.

d. Um funcionário deve enviar sua notificação de licença médica por escrito ao seu tomador de decisão ou pessoa designada, usando o formulário de solicitação de licença médica do condado, LCHR-60 (anexo _). O empregado solicitante deverá indicar a base médica do afastamento e apresentar documentação do prestador de cuidados de saúde competente sobre a incapacidade para o trabalho por motivos médicos. Documentação adicional pode ser exigida, por exemplo, mensalmente, mas não menos do que trimestralmente.

f. Quando um funcionário estiver em licença médica, as férias acumuladas deverão ser utilizadas simultaneamente. Os funcionários não poderão ficar sem remuneração durante uma licença médica se tiverem licença remunerada acumulada disponível.

1. A licença por doença acumulada do trabalhador será utilizada até ao seu esgotamento. 

2. Então, a menos que um funcionário esteja em situação de Incapacidade de Curto Prazo, as férias remuneradas acumuladas do funcionário serão usadas até o seu esgotamento nesta ordem: licença administrativa, licença de férias, licença compensatória e, em seguida, licença de férias. 

Para os empregados com Incapacidade de Curto Prazo, o valor das férias remuneradas necessárias para a integralização do empregado (aproximadamente 40%) será utilizado até o seu esgotamento nesta ordem: licença administrativa, licença de férias, licença compensatória e licença de férias.

g. Qualquer período de licença médica não constitui uma interrupção no serviço para determinar as taxas de acumulação de benefícios do funcionário ou a aquisição do funcionário no plano de aposentadoria do condado.

h. Se um funcionário quiser estender sua licença além do que for clinicamente necessário, o período de licença não será mais considerado como licença médica sem remuneração. Nesse caso, qualquer solicitação de aprovação de licença continuada seria coberta pelas disposições da política de licença pessoal sem remuneração (consulte a Seção V, H).

5. Desembolso de licença médica acumulada na separação: Após a separação com menos de cinco anos de serviço contínuo, conforme medido a partir da data de serviço atual do funcionário como funcionário regular ou com prazo limitado, o saldo acumulado de licença médica do funcionário será perdido. Após a separação com cinco ou mais anos de serviço contínuo, contados a partir da data de serviço atual do funcionário como funcionário regular ou com prazo limitado, os funcionários recebem o valor monetário de uma determinada parte de sua licença médica acumulada da seguinte forma:

Com as exceções indicadas abaixo, os empregados beneficiados com cinco ou mais anos de serviço contínuo, contados a partir da data de serviço atual do empregado como empregado regular ou por tempo limitado, terão o valor monetário de 35% do número de horas restantes em seu período de licença médica acumulado. deixar o saldo depositado em uma conta de reembolso de saúde pós-emprego (HRA). Com as exceções indicadas abaixo, os funcionários com 10 ou mais anos de serviço contínuo como funcionários regulares ou com prazo limitado terão o valor monetário de 50% do número de horas restantes em seu saldo de licença médica acumulado depositado em um reembolso de saúde pós-emprego conta (HRA).

O valor monetário será calculado usando a taxa salarial atual do funcionário no momento da separação, com as seguintes exceções:

a. se o valor monetário da porcentagem aplicável do número de horas restantes no saldo acumulado de licenças por doença for de US$ 2500 ou menos, o funcionário receberá um pagamento em dinheiro.

b. se um funcionário for um veterano com deficiência de 50% ou mais no momento da separação, o funcionário receberá um pagamento em dinheiro pelo valor monetário da porcentagem aplicável, conforme indicado acima, do número de horas restantes em seu saldo de licença médica acumulado.

c. após a morte de um funcionário (enquanto ainda empregado), o patrimônio do funcionário receberá um pagamento em dinheiro no valor monetário da porcentagem aplicável, conforme indicado acima, do número de horas restantes no saldo acumulado de licenças por doença.

d. se um funcionário assumir uma posição com uma taxa de remuneração mais baixa como uma transição para a aposentadoria, com a aprovação do gerente do condado ou pessoa designada, o pagamento do saldo de licença médica acumulada do funcionário poderá ser calculado com base na taxa de pagamento mais alta do funcionário no momento da separação. 

6. Exceções ao acúmulo de licença médica: De acordo com o Estatuto do Estado, os funcionários eleitos não podem receber remuneração além dos salários e não acumulam saldos de licença médica.

J. LICENÇA DE FÉRIAS: Todos os Colaboradores Beneficiados recebem férias remuneradas.

1. Acumulação de Licença de Férias:

uma. Os Funcionários Beneficiados e Funcionários Nomeados gozam de férias remuneradas com base no serviço cumulativo contínuo de acordo com os seguintes cronogramas. Veja as referências E e J.

# Horas trabalhadas semanalmente

Funcionários regulares e com prazo limitado
Nº de horas de férias acumuladas por período de pagamento quinzenal

Funcionários nomeados
Nº de horas de férias acumuladas por período de pagamento quinzenal
0-<5 anos 5-<10 anos 10-<15 anos 15 + anos 0-<5 anos 5-<10 anos 10-<15 anos 15 + anos
20 - 29 3.00 3.25 4.00 4.50 3.25 4.00 4.50 5.00
30 - 39 4.00 4.50 5.50 6.25 4.50 5.50 6.25 7.00
40 4.50 5.25 6.25 7.25 5.25 6.25 7.25 8.25

b. Os funcionários qualificados recém-contratados começarão a acumular férias com o primeiro período de pagamento integral do emprego. Um tomador de decisão pode autorizar até 15 dias de licença de férias a serem concedidos a um funcionário elegível no momento da contratação. Para períodos de licença de até dez dias, antes de conceder as férias, o Decisor deverá obter a aprovação do Diretor de Recursos Humanos ou pessoa designada (anexo 5). Para períodos de licença superiores a dez dias, antes de conceder a licença de férias, o Tomador de Decisões deverá obter a aprovação do Gerente do Condado ou pessoa designada.

c. Os funcionários elegíveis devem estar remunerados por pelo menos metade de suas horas de trabalho regularmente programadas em um período de pagamento para acumular férias. Isso inclui funcionários em licença FMLA.

2. Limite máximo de transferência: O limite máximo de transferência para saldos de férias é uma vez e meia (1 ½) a taxa anualizada de acumulação de férias do funcionário. O Conselho de Comissários do Condado pode autorizar um limite máximo de transferência de até duas vezes o acúmulo de férias do Oficial Nomeado. Quaisquer saldos de férias que excedam o limite máximo de transferência serão perdidos em 31 de dezembro de cada ano civil.  

  • Os pedidos de manutenção das férias revogadas devem ser apresentados por escrito pelo Decisor ao Diretor de Recursos Humanos ou pessoa designada (anexo 5). O Diretor de Recursos Humanos revisará e, se apoiado, enviará ao Gerente do Condado ou pessoa designada para aprovação.
# Horas trabalhadas semanalmente

Funcionários regulares e com prazo limitado
Limite máximo de transferência de férias

Funcionários nomeados
Limite máximo de transferência de férias
0-<5 anos 5-<10 anos 10-<15 anos 15 + anos 0-<5 anos 5-<10 anos 10-<15 anos 15 + anos
20 - 29 117 126.75 156 175.50 126.75 156 175.50 195
30 - 39 156 175.50 214.50 243.75 175.50 214.50 243.75 273
40 175.50 204.75 243.75 282.75 204.75 243.75 282.75 321.75

3. Uso de Férias Acumuladas:

a. Os funcionários podem aproveitar as férias com a aprovação de seu supervisor ou gerente.

b. As férias utilizadas não podem exceder o saldo acumulado de férias do funcionário, no final do período de pagamento atual.

c. Se um funcionário estiver de férias e ficar doente ou ferido, a licença de férias não poderá ser transformada em licença médica.

4. Após a separação, os funcionários são pagos por todas as férias acumuladas usando o valor salarial atual. Se um funcionário assumir uma posição com uma taxa salarial mais baixa como transição para a aposentadoria, com aprovação do Gerente do Condado ou pessoa designada, o saldo de férias acumuladas do funcionário será pago com a taxa salarial mais alta do funcionário no momento da separação.

5. De acordo com o Estatuto do Estado, os Funcionários Eleitos não podem receber remuneração além dos salários e não acumulam saldos de férias.

K. LICENÇA PARA VOTAR: Esta política se aplica a todos os funcionários do Condado registrados para votar.

1. Eleições Gerais: O Condado de Larimer oferece licença de voto remunerada apenas para eleições gerais, como segue:

uma. Os únicos funcionários que têm direito a licença remunerada para votar são os funcionários que não têm pelo menos três horas de folga disponíveis durante as quais as urnas estão abertas. Para determinar se um funcionário é elegível para licença remunerada com direito a voto, o Tomador de Decisões ou pessoa designada deve somar as horas de folga ocorridas antes e depois do turno de trabalho do funcionário.

b. Se um funcionário solicitar licença de voto remunerada para uma eleição geral, o Tomador de Decisões ou pessoa designada deve conceder até um máximo de duas horas de licença de voto remunerada. Um funcionário deve fornecer ao Tomador de Decisões ou pessoa designada uma solicitação por escrito para licença de voto remunerada pelo menos um dia antes da eleição geral.

c. Se aprovado, o Tomador de Decisões ou pessoa designada pode especificar a hora do dia em que o funcionário deve usar a licença remunerada para votar. No entanto, se um funcionário elegível solicitar licença remunerada para voto no início ou no final de seu turno, esse pedido deverá ser atendido.

2. Eleições que não sejam eleições gerais: O condado de Larimer não oferece licença de voto remunerada aos funcionários para qualquer eleição que não seja uma eleição geral. Os funcionários que desejarem folga para votar durante o horário de trabalho em eleições não gerais poderão tirar férias ou outras formas apropriadas de licença mediante aprovação do Tomador de Decisões ou pessoa designada.

VI. SAIR DA ADMINISTRAÇÃO:

R. Os funcionários que solicitam qualquer licença, remunerada ou não, devem fornecer ao seu tomador de decisão ou pessoa designada com a maior antecedência possível e devem seguir todas as políticas e práticas do condado e do departamento.  

B. Os funcionários devem registrar o uso de todo e qualquer tempo de licença em sua planilha de horas. O supervisor é obrigado a revisar todas as planilhas de horas para verificar a precisão.

C. O abuso ou uso inadequado de qualquer licença é motivo para ação corretiva ou adversa (referência C). Os supervisores são responsáveis ​​por monitorar razoavelmente o uso das licenças de seus funcionários e manter registros para garantir o uso apropriado.  

D. A menos que seja impedido ou restringido por lei, um supervisor pode limitar ou negar a capacidade de um funcionário tirar licença em casos de emergência ou em situações em que a ausência do funcionário resultaria na interrupção do serviço ou da produção ou imporia dificuldades comerciais .

E. Se um funcionário não retornar ao final de uma licença aprovada, isso poderá ser motivo para ação disciplinar, podendo incluir separação (referência C).

F. Compensação dos Trabalhadores e Uso de Licença:

1. O trabalhador que se encontre afastado do trabalho e receba compensação laboral (referência B) em substituição da remuneração regular não pode usufruir das férias acumuladas nas mesmas horas pelas quais recebe a continuação salarial. 

2. O trabalhador cujo pagamento de Acidentes de Trabalho seja igual ao benefício semanal máximo, conforme estabelecido em cada 1 de Julho pelo Director da Divisão de Acidentes de Trabalho, pode utilizar as férias acumuladas para compensar a diferença entre o benefício semanal máximo e 66 e dois terços da sua remuneração média semanal (referência B).

3. Nenhum período de férias será perdido se um funcionário não puder usufruir das férias durante uma lesão ou doença relacionada ao trabalho autorizada.

VII. DETERMINAÇÕES DE EMPREGADO EM TEMPO INTEGRAL SOB A PROTEÇÃO DO PACIENTE E LEI DE CUIDADOS ACESSÍVEIS

Esta política é adotada pelo Condado para identificar Funcionários em Tempo Integral qualificados para cobertura médica e para cumprir a Lei de Proteção ao Paciente e Cuidados Acessíveis (ACA). Nesta política, estabelecemos padrões e procedimentos gerais para identificar funcionários em tempo integral de acordo com a seção 4980H da Lei de Cuidados Acessíveis de Proteção ao Paciente, seja para fins de qualificação do funcionário como elegível para uma oferta de cobertura de seguro médico, para fins de relatórios e divulgação, e/ou para outros fins relevantes para 4980H. Esta política também é adotada para refletir a intenção do Condado e estabelecer práticas e procedimentos consistentes para cumprir a seção 4980H com relação a certos Funcionários identificados pelo Condado em documentos relevantes, incluindo documentos do plano de benefícios. 

A. DESIGNAÇÃO DE EMPREGADOS (anexo 6): O Condado designará funcionários recém-contratados e recontratados como:

  1. Funcionários em tempo integral: Funcionários com média, ou que se espera que tenham, pelo menos 30 horas de serviço por semana;
  2. Empregados a Tempo Parcial: Empregados que, a partir de sua data de início, devem cumprir em média menos de 30 horas de serviço por semana;
  3. Funcionários de Horas Variáveis: Funcionários cujas horas devem variar o suficiente para que o Departamento, a partir da data de início do funcionário, não possa ter certeza razoável de que o funcionário terá uma média de pelo menos 30 horas de serviço por semana; ou
  4. Empregados Sazonais: Empregados que são contratados por uma temporada definida com duração inferior a 6 meses.

O Condado pode redesignar ou reclassificar um funcionário conforme apropriado com base na reatribuição de funções, alteração na média prevista de horas de serviço e/ou com base na média real de horas de serviço durante períodos de medição específicos.

B. RASTREAMENTO DE HORAS DE SERVIÇO: O Condado determinará as horas de serviço de um funcionário horista ou não horista com base nas horas reais trabalhadas. Na medida necessária, os funcionários também serão creditados com horas de serviço por licença remunerada (por exemplo, férias e licença médica).

C. APLICAÇÃO DE MÉTODOS DE MEDIÇÃO MENSAIS OU RETROVISORES; DETERMINAÇÃO DOS PERÍODOS DE MEDIÇÃO, ADMINISTRATIVO E DE ESTABILIDADE; E ADMINISTRAÇÃO: 

Para determinar se um funcionário se qualifica como Funcionário em tempo integral, o Condado rastreia as Horas de Serviço do funcionário usando o Método de Medição Look-Back.

O Condado utiliza um Período de Medição Inicial de 11 meses, um Período Administrativo Inicial de 2 meses, um Período de Estabilidade Inicial de 12 meses e um Período Padrão de 12 meses. Isso significa que 11 meses após a contratação de um funcionário, o Condado tem um período de 2 meses para oferecer benefícios de seguro saúde. Se o funcionário optar pelos benefícios do seguro saúde, ele estará coberto por 12 meses, independentemente de suas horas de serviço durante esse período de 12 meses.

Além disso, o município fará o seguinte:

  1. Inicie e termine os períodos de medição um pouco depois das datas de início e término designadas para o período de medição, para incorporar períodos completos de folha de pagamento aos períodos de medição. 
  2. Transição de funcionários do status de novos funcionários de meio período, funcionários de horário variável ou funcionários sazonais para “funcionários permanentes” depois que os funcionários estiverem empregados durante todo um período de medição padrão (10/4 – 10/3 de cada ano).
  3. Aplicar a regra de paridade e/ou regra de interrupção de serviço de 13 semanas (ou, conforme aplicável, 26 semanas) às interrupções de serviço de um funcionário durante um período de medição. Isto significa que se um funcionário terminar o emprego no condado durante o período de medição, mas retornar dentro de 13 semanas, o funcionário não precisará recomeçar o período de medição quando retornar.
  4. Aplicar regras relacionadas com licenças especiais sem vencimento e, conforme aplicável, períodos de interrupção do emprego.
  5. Continuar o status de um funcionário como funcionário em tempo integral (ou funcionário em período não integral) durante o período entre o final do período de estabilidade inicial e o primeiro dia do primeiro período de estabilidade padrão. 
  6. Abordar as mudanças na situação de emprego durante um período inicial de medição ou durante um período de estabilidade.
  7. Administrar processos relacionados com inadimplência, mora ou pagamento parcial de prêmios.

D. DETERMINAÇÕES DE VALOR MÍNIMO E ACESSIBILIDADE: 

Como o Condado pretende fornecer cobertura que satisfaça o valor mínimo e os requisitos de cobertura acessíveis, ele poderá determinar o valor atuarial de uma oferta de cobertura de saúde de qualquer maneira permitida. 

Para determinar se a cobertura oferecida aos funcionários em tempo integral é acessível, o Condado pode usar um ou mais “portos seguros de acessibilidade” e, de outra forma, cumprirá ao incluir incentivos de bem-estar e/ou o valor dos programas de reembolso (como um acordo de reembolso de saúde) em determinações de valor mínimo e acessibilidade.

E. OFERTAS DE COBERTURA: 

O Condado pretende fornecer a todos os funcionários em tempo integral uma oferta de cobertura e, quando apropriado, renovar uma oferta de cobertura ao funcionário (por exemplo, após o retorno de um funcionário em tempo integral após uma interrupção no serviço em circunstâncias em que o funcionário não possa ser tratado como funcionário recém-contratado).

F. MODIFICAÇÕES E INTERPRETAÇÃO:

Esta política pode ser modificada ou alterada a qualquer momento, a critério exclusivo do Condado. As provisões desta apólice refletem meramente as regras operacionais gerais para a administração das provisões de elegibilidade do programa de seguro médico em grupo do Condado, e o Condado pode interpretar e aplicar esta apólice, ou qualquer parte desta apólice, de maneira a mitigar ou evitar possíveis penalidades. Nada nesta política deve limitar a capacidade do Condado de tratar os funcionários de forma mais favorável do que como eles seriam tratados de acordo com os requisitos mínimos de 4980H.

 

 

_______________________________________

Jody Shadduck-McNally
Presidente, Conselho de Comissários do Condado
(Aprovado pela BCC – Agenda de Consentimento – 06/11/2024)
(Assinatura no original arquivado no Gerenciamento de Registros)

 

Distribuição:
Todos os departamentos do condado e funcionários eleitos
Manual SOP de Gerenciamento de Registros (original)

 

CK/vhd

 

DATA:  11 de junho de 2024

PERÍODO DE VIGÊNCIA:  Até substituído

CRONOGRAMA DE REVISÃO:  Anual; ou conforme necessário

CANCELAMENTO:  Política e Procedimento de Recursos Humanos 331.6S; 19 de setembro de 2023

CAIXAS: 

  1. Fluxograma de Designação ACA 

REFERÊNCIAS:

A. Política e Procedimento de Recursos Humanos, 331.2, Recrutamento, Candidaturas e Contratação
B. Política e Procedimento Administrativo, 390.2, Remuneração dos Trabalhadores
C. Política e Procedimento de Recursos Humanos, 331.8 Ações Corretivas e Adversas; Procedimento de queixa; e Processo de Resolução de Problemas
D. Política e Procedimento de Recursos Humanos, 331.6, Licença Familiar e Médica
E. Política e Procedimento de Recursos Humanos, 331.5, Compensação
F.   Programa de Compensação Diferida Aprimorado dos Delegados do Xerife
G. Manual de Políticas Governamentais, 3.8, Remuneração e Benefícios
H.   Lei de Direitos de Emprego e Reemprego de Serviços Uniformizados
I. Política do Condado de Larimer BCC #P 15A, Políticas de Pessoal do Gabinete do Xerife
H. Empregados nomeados, Um apêndice
I. Política e Procedimento de Recursos Humanos, 331.7.03, Reduções em vigor